não disponível

Notícias

Porto: Encontro em Defesa do Ensino e da Escola Pública
Maio 23, 2018 11:06 AM

A Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda do Porto promove no próximo sábado, dia 26, um encontro público pela “Defesa do Ensino e da Escola Pública: direitos, democracia e participação. A reforma curricular, os direitos laborais no Ensino Superior e a qualidade da investigação serão alguns dos temas desta iniciativa que terá lugar na Faculdade de Psicologia e Ciência da Educação da Universidade do Porto. A abertura está a cargo de Luís Monteiro e Ana Paula Canotilho.

Fevereiro 20, 2017 12:48 PM

Os trabalhadores da SONAE - Logística do polo da Maia e da Azambuja, vão fazer uma greve de 24 horas no próximo dia 24 para reclamar aumentos salariais dignos tendo em conta que os lucros da empresa cresceram mais de 5,6 por cento em 2015.

Janeiro 11, 2017 06:02 PM

À semelhança do ocorrido na passada terça-feira dia 3 de janeiro com trabalhadores da STCP, o Bloco de Esquerda reuniu esta segunda-feira, 9 de janeiro com trabalhadores da Metro do Porto. Estas reuniões, solicitadsa pelo Bloco de Esquerda, pretendiam fazer um diagnóstico completo das carências que existem nos transportes urbanos coletivos da cidade. A intenção foi, mais uma vez, a de obter informação atualizada sobre as necessidades e o investimento necessário de forma a que se assegure o desenvolvimento e modernização das redes de transportes existentes ou a criar, para poder levar esse diagnóstico ao debate no Parlamento que terá lugar no dia 18 de janeiro. O Bloco de Esquerda levará, assim, ao parlamento as suas preocupações relativamente à necessidade de qualificação do serviço público de transportes apoiadas pela análise dos trabalhadores destas empresas.

Opinião

Em “O Nome da Rosa”, romance do escritor italiano Umberto Eco, num dos diálogos entre o frade franciscano Guilherme de Baskerville e o noviço que o acompanha Adso de Melk, o primeiro diz a este que deve fugir daqueles que para salvar a sua alma são capazes de o matar.

... estes zangados do PSD, CDS e dos seus amigos comentadores. Fossem eles governo e estaríamos a ser vítimas de cortes nos salários, nas reformas (a “peste grisalha” como classificou os reformados o deputado Peixoto do PSD), nas prestações sociais, em suma naquela política que Luís Montenegro do PSD definiu como fazendo bem ao país ainda que os portugueses ficassem piores.